Últimas notícias
CANARANA Baiano garante construção de 'Escola Modelo' no valor de R$ 12 milhões| Secretaria de Assistência Social de Água Boa divulga vencedores do 4º Concurso Cultural | O Prefeito Municipal reuniu-se no gabinete com vários segmentos diretivos da atual administração para apresentação do PROGRAMA"CIDADE EMPREENDEDORA" | Gaúcha do Norte recebe curso de aplicação de agrotóxicos utilizando pulverizador autopropelino| Temer diz que governo acionou 'forças federais' para desbloquear estradas|
Notícias - Polícial

11 de Maio de 2018 ás 12:57:11

Polícia cumpre 11 mandados de busca e apreensão em nova fase de operação contra facções criminosas em MT

Operação Panóptico Integrada teve a terceira fase deflagrada nesta sexta-feira (11) na região metropolitana. Pelo menos três pessoas teriam sido detidas em flagrante.

Foto por: Polícia Civil de MT

A Polícia Civil cumpre 11 mandados de busca e apreensão nesta sexta-feira (11), durante mais uma fase da operação Panóptico Integrada, que visa desmantelar facções criminosas em atuação em Cuiabá e Várzea Grande, região metropolitana da capital.

A operação é feita pela Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO) com o apoio da Polícia Militar e, até o momento, pelo três pessoas teriam sido detidas em flagrante.

De acordo com a Polícia Civil, estão sendo cumpridos mandados nos bairros Doutor Fábio, Jardim Imperatriz, Paraíso e Jardim Vitória.

Nesta fase, a polícia espera coletar informações referentes a organizações criminosas que, segundo a GCCO, atuam dentro e fora dos presídios.

Outras fases

A primeira fase da operação foi deflagrada em setembro do ano passado e cumpriu mais de 60 mandados de busca e apreensão e cinco mandados de prisão em Cuiabá, Várzea Grande, Água Boa, Cáceres, Guarantã do Norte, Nova Mutum, Rondonópolis e Tangará da Serra.

Em abril deste ano, a segunda fase da operação prendeu três pessoas, sendo duas em flagrante e outra que estava com mandado de prisão em aberto, em Cuiabá.

Nome

Panóptico - significa construção, cuja estrutura faz com que se consiga observar a totalidade da sua superfície interior a partir de um único ponto. O termo foi utilizado pelo filósofo e jurista inglês Jeremy Benthan em 1785, para designar um modelo de penitenciária ideal.

 

Fonte: G1 MT

O Portal não se responsabiliza pelos comentários aqui postados!