Últimas notícias
Coreia do Norte diz na ONU que guerra nuclear pode começar 'a qualquer momento' | Aeronave do Greenpeace cai na região de Anavilhanas, no AM; uma pessoa morreu| 'Se houver mudança na lei, mulheres serão prejudicadas', diz Maria da Penha | Gmail ganha recursos avançados de segurança para usuários de alto risco| Congresso vai debater a diversidade na velhice|
Notícias - Saúde

10 de Agosto de 2017 ás 10:56:49

Os riscos da preocupação exagerada com o corpo

A imagem torna-se algo mais importante que a própria saúde. Mas quais os limites seguros da vaidade?

Foto por: Vcnobemestar

Selfie perfeita, corpo perfeito, a busca por likes nas redes sociais. A insatisfação com o corpo, por exemplo, é algo comum entre os jovens e a obsessão pela beleza faz com que a pessoa dê a sua imagem uma importância maior do que ela realmente deve ter.

A imagem torna-se algo mais importante que a própria saúde. Mas quais os limites seguros da vaidade? O psiquiatra e consultor Daniel Barros conversou sobre isso com o Bem Estar nesta quinta-feira (10).

Muitas pessoas buscam aceitação nos grupos. As redes sociais cobram que a pessoa seja aceita. Os ‘likes’ são alavancas para o ego e isso significa mudar o seu padrão de beleza ao ponto de ser contrário aos estereótipos da sua região ou país.

A busca pelo corpo perfeito envolve dietas super restritivas ou hiper proteicas. A nutricionista Marcela Kotait mostrou quando a preocupação com o corpo e com a alimentação vira exagero a ponto de colocar a saúde em risco.

Ortorexia

É a busca por comer de maneira saudável obsessivamente, buscando a pureza na alimentação. Entretanto, essa busca pode restringir e muito a alimentação. Os especialistas lembram que não há uma fórmula mágica para se comer com saúde. Comer de maneira mais saudável é diferente de comer única e exclusivamente alimentos saudáveis.

TESTE: Se você é um entusiasta da dieta saudável e você responde sim a qualquer uma das seguintes questões, você pode estar desenvolvendo a ortorexia nervosa:

- Passo muito da minha vida pensando, escolhendo e preparando alimentos saudáveis que interfere com outras dimensões da minha vida, como amor, criatividade, família, amizade, trabalho e escola.

- Quando eu como um alimento que eu considero insalubre, sinto-me ansioso, culpado, impuro, impuro e / ou contaminado; mesmo estar perto de tais alimentos me perturba, e sinto julgamento de outros que comem esses alimentos.

- Meu senso pessoal de paz, felicidade, alegria, segurança e autoestima é excessivamente dependente da pureza e da correção do que eu como.

- Às vezes eu gostaria de relaxar minhas regras de "boa comida" auto impostas para uma ocasião especial, como um casamento ou uma refeição com familiares ou amigos, mas acho que não posso. (Nota: Se você tem uma condição médica em que não é seguro para você fazer QUALQUER exceção à sua dieta, esse item não se aplica).

- Ao longo do tempo, eliminei cada vez mais alimentos e expandi minha lista de regras de alimentos na tentativa de manter ou melhorar os benefícios para a saúde; às vezes, eu posso tomar uma teoria alimentar existente e adicionar a ela com minhas próprias crenças.

- Seguir a minha teoria da alimentação saudável me fez perder mais peso do que a maioria das pessoas diria que é bom para mim ou causou outros sinais de desnutrição, como perda de cabelo, perda de menstruação ou problemas de pele.

Fonte: G1, São Paulo

O Portal não se responsabiliza pelos comentários aqui postados!