Últimas notícias
8º módulo do curso de gestores da ARSX integra agricultores e indígenas em formação com foco em desenvolvimento pessoal e coletivo| A Prefeitura de Canarana redobrou a atenção nos reparos das ruas da cidade.| Novos barcos e lanchas darão apoio à fiscalização nos rios de MT | PROED formou 239 alunos dos 5º ano em Canarana| Polícia Civil Estoura Boca de Fumo e Prende Três Suspeitos em Canarana|
Notícias - Esportes

12 de Março de 2018 ás 09:50:47

André Gomes diz que tem vergonha de sair de casa e fala em inferno no Barcelona

Português faz rara autocrítica: "Já me aconteceu, em mais do que uma ocasião, não querer sair de casa, porque as pessoas podem me olhar de lado"

Foto por: Site oficial do Sevilla

O meia André Gomes fez uma autocrítica rara no meio do futebol. Em entrevista à revista “Panenka”, o jogador admitiu que não vem rendendo bem no Barcelona e abriu o coração. Disse que vem vivendo um inferno, por conta da pressão que vive atualmente, e revelou, que mais de uma vez, não quis sair de casa por vergonha.

- Não me sinto bem em campo, não estou desfrutando. Os primeiros seis meses correram bem, mas depois as coisas mudaram. Talvez a palavra não seja a mais precisa, mas tornou-se um pouco num inferno, porque comecei a ter mais pressão. Eu convivo bem com a pressão, só não convivo bem é com a pressão em mim mesmo.

O português de 24 anos trocou o Valencia pelo Barcelona em 2016 após se destacar na vitoriosa campanha na Euro da França e chegou em alta no gigante catalão. O meia explicou o que o angustia e disse que sente vergonha de sair de casa.

    - Já me aconteceu, em mais do que uma ocasião, não querer sair de casa, porque as pessoas podem me olhar de lado. Ter medo de sair de casa por sentir vergonha. E uma coisa que me incomoda é que me digam que consigo fazer as coisas bem, porque eu pergunto a mim mesmo: “Então, por que não faço assim?” – questionou.

Sem ter correspondido às expectativas ainda, ele reconheceu que está abaixo do esperado.

- Até nos treinos se nota. Aí sabe que está sofrendo. Às vezes jogo e no dia seguinte ou dois dias depois e ainda tenho aquela imagem da partida, que não me permite seguir em frente. Nos treinos eu me sinto bem com os meus companheiros, mas a sensação que tenho nos jogos estou mal - concluiu.

 

Fonte: Globo Esporte.com, Barcelona, Espanha

O Portal não se responsabiliza pelos comentários aqui postados!