Últimas notícias
Processo Seletivo Prefeitura de Canarana| Aconteceu nesta última quarta-feira à conferência municipal dos direitos da criança e do adolescente de Canarana, com o tema “Proteção Integral, Diversidade e Enfrentamento das Violências”.| Com sabor de doce típico cuiabano, cerveja artesanal ganha prêmio no Chile| Abertas inscrições para treinamento em Classificação de Grãos Soja e Milho| Sindicato Rural e Prefeitura realizam Cine Senar em Gaúcha do Norte|
Notícias - São Félix do Araguaia

09 de Fevereiro de 2018 ás 13:49:23

Projeto "Amigos da natureza” solta 7 mil filhotes tartarugas em São Félix do Araguaia

A iniciativa promove a educação ambiental da população, especialmente de crianças e jovens.

Foto por: O Repórter do Araguaia

Uma ação de educação ambiental envolveu nesta quarta-feira (07) autoridades de São Félix do Araguaia e moradores soltaram 7000 filhotes de tartarugas às margens do rio Araguaia. A atividade foi coordenada pelo biólogo coordenador do projeto, Francisco Assis Ribeiro Sousa, onde destacou a importância do Projeto "Amigos da natureza" para conservação ambiental no Brasil.

O projeto é realizado desde 2000, dada a importância da tartaruga na cultura indígena. O programa tem como prioridade envolver, em cada região, as pessoas que estão mais próximas do ambiente, principalmente aquelas que tiram o sustento do rio.

As tartarugas foram soltas próximas para repovoar a espécie ameaçada em extinção, pois a soltura nas proximidades do município ela terá mais probabilidade de sobrevivência, porque próximo da cidade o povo não vai pescar elas, só irão pescar longe, a vigilância é mais constante

. Contudo, o diferencial do Araguaia em relação às demais áreas atendidas pelo Projeto Amigos da Natureza é justamente essa presença maciça de turistas. Além de fazer o repovoamento da tartaruga que está ameaçada de extinção, a iniciativa promove a educação ambiental da população, especialmente de crianças e jovens.

Nas outras partes da Amazônia, em geral afastadas dos grandes centros urbanos, os técnicos e ambientalistas precisam lidar apenas com as populações ribeirinhas ou indígenas, além é claro de traficantes e pescadores ilegais que se dirigem as áreas com o único objetivo de caçar animais e coletar ovos e filhotes.

De acordo com Assis, cerca de 10 mil ovos de tartarugas foram coletados e colocados em covas no berçário preparado nas escolas estaduais no final do mês de setembro de 2017. O índice de sobrevivência das tartarugas na natureza fica em torno de 2% a 4% apenas. Com o manejo, fazendo a soltura dos filhotes sem os riscos de predadores, esse índice sobre para 60%, anualmente. “Todo esse esforço vale a pena porque, na natureza, esse resultado levaria de 20 a 30 anos para acontecer”.

As autoridades que participaram a soltura dos filhotes das tartarugas em São Félix do Araguaia foram: A prefeita Dra. Janailza Taveira, Presidente da Câmara Municipal; Antonio Miranda (PP), vice-prefeito e Secretário do Meio Ambiente; José Divino, Secretaria Municipal do Meio Ambiente, Junio Sousa; Psicólogo, Colônia Z7 dos Pescadores, Secretário de administração; Wemes Leite, Moacir; Gerente do Banco do Brasil, Promotor de Justiça; Emanuel  Filartiga Escalante Ribeiro, Marinha do Brasil e Exército.

 

Fonte: Vanessa Lima/O Repórter do Araguaia

O Portal não se responsabiliza pelos comentários aqui postados!