Últimas notícias
Ministério da Agricultura aprova registro de mais 42 agrotóxicos, totalizando 211 no ano| Jon Favreau, diretor de 'O Rei Leão', explica filme: 'Queríamos que parecesse um documentário'| Defesa diz que Lula é idoso e pede prioridade no julgamento sobre suspeição de Moro| Brincadeiras juninas estimulam o ritmo e a coordenação das crianças| Pessoas têm mais dificuldade de beber água no inverno|
Notícias - Canarana

17 de Abril de 2019 ás 12:58:06

Canarana tem 80 pacientes em tratamento contra a Hanseníase

A Hanseníase é uma doença crônica, infectocontagiosa, causada por um bacilo capaz de infectar grande número de indivíduos, embora poucos adoeçam.

Foto por: Jornal O Pioneiro

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) está tratando atualmente cerca de 80 pessoas em Canarana contra a Hanseníase, entre jovens, adultos e idosos, moradores da cidade e do interior.

A Hanseníase é uma doença crônica, infectocontagiosa, causada por um bacilo capaz de infectar grande número de indivíduos, embora poucos adoeçam. Apesar de ser uma das mais antigas doenças que acomete o homem, outrora motivo de estigma e exclusão, há mais de 20 anos a doença tem tratamento capaz de curar a totalidade dos casos.

A principal via de eliminação do bacilo pelo doente e a mais provável via de entrada deste no organismo são as vias aéreas superiores (nariz e boca), por meio de contato próximo e prolongado, muito frequente na convivência domiciliar. Por isso, o domicílio é apontado como importante espaço de transmissão da doença.

“Lembramos que o contato deve ser do morador que convive há muitos anos dentro do mesmo espaço. Por exemplo: se a avó tem Hanseníase e convive com mais quatro pessoas dentro de casa, dormem sobre o mesmo teto, os indivíduos que estão com a imunidade mais baixa são susceptíveis a adquirir a doença e ela pode se manifestar na pessoa que adquiriu até cinco anos depois”, disse a enfermeira Alene N. Silva Vitti.

Conforme a enfermeira, a estigma da vergonha, do receio e do preconceito ainda é muito grande e isso se dá aqui mesmo em nossa cidade. “Por isso pedimos a população para não ter medo, a doença tem cura, claro se tratada corretamente. E nós profissionais sempre trabalhamos de forma mais sigilosa possível”, disse.

Hoje Canarana tem profissionais habilitados para fazer o diagnóstico da doença, assim como acompanhar o tratamento e se necessário encaminhar este paciente até para fora da cidade. Um destes é o enfermeiro Lenir, uma referência no município para o tratamento da Hanseníase.

O Ministério da Saúde fornece o medicamento inteiramente de graça. O mesmo é ingerido diariamente durante um ano, dependendo da forma clinica que o paciente apresenta a doença.

As pessoas que apresentarem manchas pelo corpo que não coçam, não doem, são ressecadas, nervos doloridos e atrofiados, histórico familiar, devem procurar a Unidade de Saúde mais próxima e conversar com o médico ou enfermeiro para sanar as dúvidas e realizar os testes que são indolores.

Dengue

A Vigilância Epidemiológica de Canarana divulgou os dados referente aos casos de dengue notificados no município em 2018. Foram 219 casos, sendo 65 confirmados através de exames. Já em janeiro de 2019 foram 35 notificações. Com relação a Zika e Chikungunya, foram apenas 02 e 03 casos, respectivamente, notificados em 2018, sem nenhuma incidência em 2019. As informações foram repassadas pela enfermeira Alene N. Silva Vitti, responsável pelo setor.

Enf. Alene N. Silva Vitti

Coordenadora Vig. Epidemiológica

 

Fonte: Rafael Govari – JOP

O Portal não se responsabiliza pelos comentários aqui postados!