Últimas notícias
Henri Castelli está conhecendo melhor a modelo de Manaus Tarcia Ciarlini| Cauã Reymond fez terapia com filha após apoio de Goldfarb e Grazi Massafera| Clube promissor, Luverdense cai para a Série D do Brasileiro; veja cinco motivos para queda| Cuiabá faz último treino antes de embarque para encarar América-MG; veja provável escalação| Conferência Jovens Fortes reúne grandes nomes da música gospel em 12h de programação, em Goiânia|
Notícias - Brasil

05 de Fevereiro de 2019 ás 20:16:02

Petrobras aumenta preço da gasolina em 1,57%

Com isso, o preço médio do litro da gasolina passará de R$ 1,4758 para R$ 1,4990 para a partir desta terça (5).

Foto por: Maíra Alves/G1

A Petrobras anunciou aumento de 1,57% no preço médio da gasolina nas refinarias. Com isso, o preço médio do litro da gasolina passará de R$ 1,4758 para R$ 1,4990 para a partir desta terça (5), enquanto o diesel se manterá em R$ 2,0198.

Na sexta-feira (1), a empresa reduziu em 0,99% o preço da gasolina e manteve inalterado o preço do diesel.

No ano passado o governo anunciou fim do programa de subvenção do diesel instituído pela União. O programa de subvenção ao diesel havia sido criado pelo governo após a greve dos caminhoneiros, no fim de maio. Uma das principais reivindicações da categoria era redução no preço do combustível.

A Petrobras adota novo formato na política de ajuste de preços desde 3 de julho de 2017. Pela nova metodologia, os reajustes acontecem com maior periodicidade, inclusive diariamente.

Em março de 2018, a empresa mudou sua forma de reajustes, e passou a divulgar preços do litro da gasolina e do diesel vendidos pela companhia nas refinarias — e não mais os percentuais de reajuste.

Desde o início da nova metodologia, o preço da gasolina comercializada nas refinarias acumula alta de 14,54% e o do diesel apresenta valorização de 48,94%, segundo o Valor Online.

Nos postos, o preço médio da gasolina caiu 0,8% na semana do dia 2, para R$ 4,212 por litro, enquanto o valor diesel subiu para R$ 3,447 por litro, de acordo com o levantamento semanal da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).

Clique Aqui e Saiba Mais

Fonte: G1

O Portal não se responsabiliza pelos comentários aqui postados!