Últimas notícias
Henri Castelli está conhecendo melhor a modelo de Manaus Tarcia Ciarlini| Cauã Reymond fez terapia com filha após apoio de Goldfarb e Grazi Massafera| Clube promissor, Luverdense cai para a Série D do Brasileiro; veja cinco motivos para queda| Cuiabá faz último treino antes de embarque para encarar América-MG; veja provável escalação| Conferência Jovens Fortes reúne grandes nomes da música gospel em 12h de programação, em Goiânia|
Notícias - Brasil

05 de Fevereiro de 2019 ás 20:12:16

Usuários ficam sem acesso a milhões em criptomoedas após morte de dono de corretora

Segundo a plataforma digital Quadriga, cerca de US$ 137 milhões foram bloqueados; somente o fundador da empresa possuía a senha de acesso.

Foto por: Jack Guez/AFP

Milhares de usuários ficaram sem acesso a cerca de US$ 137,21 milhões em criptomoedas de suas contas da plataforma digital canadense Quadriga, depois que o fundador, a única pessoa com a senha de acesso, morreu repentinamente em dezembro. O problema afetou 115 mil clientes.

O improvável país repleto de 'minas' de criptomoedas

Gerald Cotten morreu aos 30 anos, devido a complicações com a doença de Crohn, enquanto fazia voluntariado em um orfanato na Índia, de acordo com a página do Facebook da Quadriga CX, que anunciou sua morte em 14 de janeiro.

A plataforma, que permite a negociação de Bitcoin, Litecoin e Ethereum, entrou com pedido de proteção ao credor no Supremo Tribunal da Nova Escócia na semana passada.

Segundo a viúva de Cotten, Jennifer Robertson, o principal computador de Cotten continha uma "carteira fria" de criptomoedas, que só é acessível fisicamente e não online".

Quadriga, a maior corretora de criptomoedas do país, tem 363 mil usuários registrados e calcula gerenciar cerca de 250 milhões de dólares canadenses.

Robertson disse que ela não estava envolvida nos negócios de Cotten enquanto ele estava vivo e não sabia a senha ou chave de recuperação. “Apesar das repetidas e diligentes buscas, não consegui encontrar as informações em nenhum lugar”, disse.

Ela relatou que consultou um especialista que teve "sucesso limitado em recuperar algumas moedas e algumas informações" dos outros computadores e telefones celulares de Cotten, mas a maioria permanece intocada em seu computador principal.

Os problemas da Quadriga ilustram os desafios singulares das criptomoedas, disse Dean Skurka, vice-presidente da plataforma rival Bitbuy.ca, em entrevista à "Canadian Broadcasting Corp".

"Isso realmente mostra a necessidade de o governo agir e regular as trocas de criptomoedas", disse Skurka.

Em seu depoimento, Robertson disse que foi vítima de ameaças pela internet e de "comentários caluniosos", incluindo perguntas sobre a natureza da morte de Cotten e se ele estaria realmente morto.

 

Fonte: Reuters

O Portal não se responsabiliza pelos comentários aqui postados!