Últimas notícias
Sejel realizou final da Bocha em Canarana| Projeto Cegonha entrega 4° kit de bebê para gestante de Gaúcha do Norte| Aconteceu em Nova Nazaré nos dias 18 e 19 de Outubro, na Secretaria de Assistência Social, a IV Conferência Municipal dos Direitos da Criança e Adolescente| Pastor Chris Duran impactou centenas de pessoas com seu testemunho| Prefeitura de Nova Xavantina abre inscrições para seletivo nesta segunda, 22|
Notícias - Agronegócios

10 de Outubro de 2018 ás 09:27:28

Na suinocultura a terminação é a fase menos preocupante mas exige atenção especial

A carne suína tem um grande potencial de crescimento no mercado interno.

Foto por: Divulgação

Quinto maior produtor nacional de suínos, com 214 mil toneladas em 2017, o Mato Grosso tem a projeção de ampliar sua produção em 67% até 2028. E um dos desafios para conseguir essa meta é a ampliação do mercado interno desse produto.

No Brasil, o consumo de carne suína com 14,7 kg consumidos por habitantes, fica atrás de outras proteínas animais como o frango com 42 Kg per capita e a carne bovina com 33,2 Kg per capita. A carne suína tem um grande potencial de crescimento no mercado interno.  Dentre os diversos desafios,  conseguir diversificar os destinos nas exportações está entre os principais. Em 2017, Mato Grosso conquistou o recorde histórico registrando 2,89 milhões de cabeças abatidas, sendo que as plantas frigoríficas trabalharam com 75% de sua capacidade.

E a suinocultura é mais uma vez o assunto do blog do SENAR-MT https://blogsenarmt.com/.

Desta vez as dicas e orientações são sobre a fase de terminação dos suínos. É importante ressaltar que o crescimento e a terminação são as fases menos preocupantes. Mesmo assim, o suinocultor precisa ter alguns cuidados como ao iniciar esta etapa, os animais apresentem um peso compatível com a idade e boas condições sanitárias. Assim sendo, pode-se dizer que o sucesso nessas fases depende de um bom desempenho na maternidade e na creche. Saiba tudo lendo a matéria do blog.

 

Fonte: Assessoria de Imprensa/SENAR-MT

O Portal não se responsabiliza pelos comentários aqui postados!